BARRA DO CORDA OCUPA O PRIMEIRO LUGAR EM FOCOS DE QUEIMADAS NO MARANHÃO - Blog da Rayssa Araújo | Notícias de Anapurus e Região

24 de setembro de 2019

BARRA DO CORDA OCUPA O PRIMEIRO LUGAR EM FOCOS DE QUEIMADAS NO MARANHÃO

O Corpo de Bombeiros Militar segue com a operação “Maranhão Sem Queimadas”, a iniciativa visa ampliar as equipes de combate à incêndios em vegetação por todo o Estado, além de coibir o uso descontrolado do fogo no segundo semestre do ano, período em que as condições ambientais de baixa umidade relativa do ar, altas temperaturas e ventos mais fortes acabam contribuindo para o grande aumento dos focos de incêndios.
Os dados sobre as concentrações de queimadas são analisados na sala de situação do Corpo de Bombeiros, criada especialmente para o planejamento e elaboração de estratégias no enfrentamento a crises e desastres.
As informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) são utilizadas em conjunto com os dados coletadas pela observação das equipes de bombeiros a bordo de aeronaves e em incursões terrestres que verificam in locco as regiões mais críticas para a distribuição das equipes de combate.
De acordo com o boletim diário do CBMMA, o território maranhense ocupa, atualmente, o 5º lugar no ranking Nacional do numero de queimadas referente ao mês de setembro/2019 com o registro de 2291 focos.
No acumulado por município maranhense, temos na primeira quinzena de setembro o município de Barra do Corda com 194 focos, Grajaú com 163, Jenipapo dos Vieiras com 153, Alto Parnaíba com 152 e Mirador com 149 entre as cinco cidades com maior número de focos.
O assunto, coletados na sala de situação, criada especialmente para o planejamento e elaboração de estratégias no enfrentamento a crises e desastres, o Maranhão ocupa atualmente o 6º lugar no ranking nacional do número de focos de queimadas. Em agosto de 2019 foram contabilizados 3366 focos e nos dez primeiros dias do mês de setembro o número já chega a 1453.
Na análise comparativa de 01 de janeiro a 8 de setembro de 2018 com o mesmo período do ano 2019, foi notado um incremento de 14% no número de queimadas do ano atual. Em relação à última semana, verifica-se uma grande oscilação no número de queimadas por dia. No último dia 5, foram detectadas somente 5 queimadas; no dia 6, 166 casos; no dia 7, o número atingiu a marca de 75 focos e no dia 8, foram contabilizados 375 casos.
Em resposta ao período crítico, uma ação integrada do Corpo de Bombeiros, Exército, Centro Tático Aéreo, Batalhão de Polícia Ambiental, Secretaria de Meio Ambiente e Ibama foi colocada em prática, o objetivo é atuação nos pontos mais críticos de queimadas. Além do combate, os bombeiros também passam a focar nas incursões para coibir os as ações do homem, principal causador dos incêndios.
No dia 1º de setembro, por volta das 19h, enquanto uma equipe de bombeiros combatia um foco de incêndio na avenida Litorânea, em São Luís, um homem foi preso após ser pego em flagrante ateando fogo na vegetação. Com ele foram encontrados drogas e isqueiros. Após a contensão, o meliante foi entregue à policia Militar e posteriormente conduzido à delegacia.
Um outro caso semelhante também aconteceu em São Luís, no bairro do Turu. Após denúncias de moradores, bombeiros foram chamados para combater um incêndio em um terreno desocupado, o volume de fumaça incomodava os moradores e já prejudicava a visibilidade de veículos que transitavam na avenida São Luís Rei de França. Por lá, os militares encontraram um rapaz que havia sido visto por populares colocando gasolina na vegetação. O homem apresentou-se bastante agressivo, mas foi contido pelos bombeiros e conduzido para a delegacia do Plantão Central do Cohatrac.
Desde o final do mês de agosto, vigora o decreto n° 35.122 assinado pelo governador Flávio Dino, que dispõe sobre a proibição do uso do fogo para a limpeza e manejo de áreas no estado do Maranhão. O impedimento é baseado no artigo 225 da constituição da República que garante o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado a todos. Tal iniciativa tem por objetivo proteger o meio ambiente e a sociedade reduzindo a quantidade de queimadas por todo território estadual.
Informações do Corpo de Bombeiros e INPE, via Minuo Barra

Nenhum comentário:

Postar um comentário