17 de janeiro de 2019

Quadrilha roubou mais de R$ 200 mil em golpes pelo WhatsApp no Maranhão

Nesta quarta-feira (16), a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), prendeu um grupo acusado de clonar WhatsApp de políticos e aplicar golpes no Maranhão. O prejuízo causado chega a mais de R$ 200 mil.
Foram presos: José Jorge Xavier Alves; Lottas Mateus Ribeiro Caldas; Hallen Devid Cosmo do Nascimento; Bruno Nascimento Alves de Morais; Marcos Aurélio Santos Freitas Filho; Márcia Sebastiana Sousa de Jesus e Anniele Raina Barreto Granjeiro.
O grupo criminoso fez vítimas em várias cidades do Maranhão, incluindo pessoas ligadas a alguns políticos, tentando ter acesso a recursos do Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – de alguns municípios.
Há suspeitas de que alguns prefeitos de cidades do Estado do Paraná também tenham sido vítimas dos criminosos.
Segundo informações do delegado Carlos Alessandro, titular da Seic, entre os presos há uma funcionária da Câmara Municipal de São Luís, uma funcionária da Prefeitura de Paço do Lumiar, um funcionário de uma terceirizada da Vale e um vigilante da Defensoria Pública da União no Maranhão (DPU-MA).
Hallen, um dos acusados, já havia sido preso por esta superintendência no ano passado, pelo mesmo tipo de crime, mas se encontrava gozando do benefício da Liberdade Provisória.
A Seic ainda investiga a quantidade real de vítimas e o prejuízo financeiro dado pela quadrilha, que, segundo informações preliminares, seria superior a R$ 200 mil. A Polícia investiga, ainda, a participação de mais pessoas na organização criminosa.
Modus Operandis

Um comentário :

  1. A clonagem de chip de aparelhos celulares para fins ilícitos é um crime que tem se tornado cada vez mais comum no Brasil, tendo como alvos preferenciais amigos de políticos e empresários. A quadrilha, fazendo-se passar pelo dono do celular, geralmente solicita dinheiro das vítimas através de transferência bancária.

    Para evitar ser enganado pelo estelionatário, vale a pena seguir as orientações dadas pela Policia Civil, referidas em matéria publicada aqui neste blog ( http://www.blogdarayssaaraujo.com.br/2019/01/celular-do-prefeito-de-santa-quiteria.html ).

    Caso o chip já tenha sido clonado, a potencial vítima - antes de fazer qualquer transferência bancária -, deve propor ao interlocutor um contato pessoal, alegando que por razões de segurança só fará a transferência bancária após confirmar pessoalmente que a pessoa do outro lado da linha é realmente quem diz ser que é, e a seguir desligar o telefone. Dificilmente o bandido vai agendar um encontro pessoal, mas se ele o fizer, comunique o fato à Polícia.

    Parabéns aos policiais da SEIC por mais essa operação bem-sucedida. É a Polícia trabalhando com empenho e dedicação, em tempo integral e de forma incansável no combate ferrenho ao crime no Estado do Maranhão, com ótimo desempenho e resultados fantásticos na redução dos índices de criminalidade no estado, fruto não só do engajamento, profissionalismo, esforço e disposição dos seus agentes, como também dos expressivos investimentos do governo estadual .

    Nesse sentido, não se pode deixar aqui de reconhecer o empenho do governador Flávio Dino na valorização e aparelhamento das forças de segurança, através de ações e investimentos que visam fortalecer esse setor tão importante e necessário à preservação da paz e da ordem, que é o setor de segurança pública.

    A população agradece !!

    ResponderExcluir