"Bairros dos assaltos" em Anapurus somam 15 furtos a casas em apenas 2 semanas. - Blog da Rayssa Araújo | Notícias de Anapurus e Região

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

"Bairros dos assaltos" em Anapurus somam 15 furtos a casas em apenas 2 semanas.


Resultado de imagem para assaltos e medo
Assaltos e perseguições têm feito parte da rotina da cidade, para as vítimas restam o trauma e a opção de mudar alguns comportamentos.

Os Bairros Santo Antonio, Aeroporto e Santa Barbara, em Anapurus, somam mais de 10 casos de furtos a residências nas ultimas semanas, afirmam moradores. 
Segundo depoimentos, os ataques têm acontecido pela noite, quando as pessoas saem de suas casas.
Os celulares, como sempre nestes ataques, são os itens mais levados, porém televisão, DVD e até galinhas caipiras são roubados.
Resultado de imagem para assaltos e medo A situação fez com que o local ganhasse o apelido de “bairros dos assaltos." 

Um morador que chegou a pouco tempo que também já foi vítima de furto conta, sem se identificar, da surpresa ao saber em um comércio o apelido do bairro onde vive. “Em qualquer comércio é assim que os bairros são conhecidos, como bairros dos assaltos. Saí de São Paulo para uma cidade no interior buscando paz e tranquilidade da cidade pacata e na verdade é um inferno”, reclama.

A Polícia Militar afirma que o patrulhamento nos bairros é realizado com base nas estatísticas feitas por meio dos boletins de ocorrência. A PM orienta que os moradores façam sempre os registros, por menor que seja o caso, para aumentar a vigilância.

O Sargento Nailton concorda que a incidência de assaltos aumentou muito nas ultimas semanas, mas não acredita que isso tenha acontecido por falta de policiamento. “O que acontece é que os policiais prendem, mas falta uma lei que os deixem na cadeia”, disse.
A orientação é para evitar o uso de acessórios que possam despertar o interesse do assaltante, seja em locais movimentados ou em espaços mais desertos. Nesses últimos, a recomendação é evitar transitar sozinho”, pontua.
Enquanto os moradores esperam que o número de rondas aumente com os registros na polícia, os vizinhos se organizaram do jeito que podem para uma solução. Eles criaram um grupo de WattsApp. “Se a gente vê um carro, moto, ou qualquer suspeito, avisamos no grupo. Pedimos auxílio da polícia quando tem alguma coisa suspeita. Isso fez com que unisse os moradores de alguma forma. Acabou dando uma proteção e uma segurança”, comenta uma moradora sem se identificar.

Por: Rayssa Araújo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário