quarta-feira, 21 de junho de 2017

Estudante morta pelo namorado no Piauí é sepultada no Maranhão


A estudante maranhense Yarla Lima Barbosa que foi morta na madrugada desta segunda-feira (19) pelo namorado o tenente do Exército Brasileiro José Ricardo da Silva Neto em Teresina no Piauí, foi sepultada na tarde desta terça-feira (20), no município Governador Eugênio Barros, a 372 km de São Luís.

Yarla teria discutido com o namorado em um bar da zona leste de Teresina, e após o incidente, o tenente José Ricardo da Silva Neto saiu do bar com a namorada e mais duas moças. Dentro do carro, ainda próximo do bar, o tenente sacou uma arma a atirou na namorada e nas duas moças que estavam dentro do veículo. Durante a discussão, ele disparou acidentalmente contra si e foi ferido na perna.

O tenente do exército foi preso no condomínio onde morava em um bairro de Teresina. No carro, que estava estacionado no mesmo local, ainda estava o corpo da jovem morta. Com ele a arma do crime, uma pistola calibre 380, foi apreendida.

Em depoimento ao delegado Francisco Costa Barêtta, da Delegacia de Homicídios de Teresina, o oficial do exército confessou ter matado a namorada. O tenente foi atuado na Central de Flagrantes de Gênero por homicídio doloso e duas tentativas de homicídio.

Segundo a mãe da vítima, a professora Dulcinéia Lima da Silva, o casal que se conheceu na faculdade em que estudavam em Teresina, estava namorando havia uma semana. “Semana passada ela falou pra mim que esse rapaz estava pedindo ela em namoro. Ai eu disse, avisei ela, porque ela já passou um período casada né. Ai ela falou pra mim ‘não mãe, ele é gente boa. Eu vejo ele na faculdade’. Ela disse até o curso que ele fazia e que ele ia pedir em namoro. Chegou lá levou flores pra ela (...)”, conta.

A mãe da vítima ainda afirma que a filha não pretendia sair com o oficial na noite do crime. “(...) minha filha nem ia, ai quando foi minha caçula [filha] falou ‘não Yarla eu vou contigo’ ai foi ela e a amiga dela sair com essa pessoa e eu não sei o que foi que aconteceu para ele fazer isso”, disse


Do  G1MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário