Últimas Notícias do Blog

Um dos envolvidos na chacina em Panaquatira foi morto ao tentar fugir de Pedrinhas

IMG_0580-e1495462470830
Na noite do último domingo, 32 presos fugiram do Complexo Penitenciário de Pedrinhas após muro do Centro de Detenção Provisória (CDP)ser derrubado por explosivos. Durante a fuga, 2 morreram em troca de tiros com agentes penitenciários. Um deles foi responsável pela morte do soldado da Polícia Militar, Max Muller Rodrigues de Carvalho.
O detento morto foi identificado como Jean Silva Santos, vulgo Piolho, e estava na Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CDP.
Piolho participou da chacina em Panaquatira, onde cinco pessoas morreram e três ficaram feridas. O casso ocorreu em 2015. O soldado Max Muller estava no local, quando Piolho e mais cinco homens armados invadiram a casa de praia. O PM foi reagir ao assalto e morreu.
Após a fuga, seis foram recapturados e 24 permanecem foragidos após a ação criminosa.
O caso está sendo investigado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência de Estado de Investigações Criminais (Seic), que terá 30 dias para a conclusão do inquérito policial.
Presídio de Pedrinhas
O Complexo de Pedrinhas está localizado no Km 15 da BR-135, situado na Região Metropolitana de São Luís. Ele é formado pelo Presídio Feminino, Centro de Custódia de Presos de Justiça de Pedrinhas (CCPJ), Casa de Detenção (Cadet), Presídio São Luís I (PSL I), Presídio São Luís II (PSL II), Centro de Triagem e Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas (CDP).
IMG_0579-1-e1495461116690

0 comentários:

Postar um comentário