sexta-feira, 19 de maio de 2017

Joaquim Barbosa convoca povo às ruas para pedir 'renúncia imediata' de Michel Temer



Na madrugada desta sexta-feira, em seu perfil no Twitter, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, se manifestou sobre a denúncia em torno do presidente Michel Temer, flagrado em gravação de conversa pouco republicana com Joesley Batista, dono da JBS.

Em seus posts, Barbosa critica políticos, empresários e a mídia brasileira por minimizarem, segundo ele, denúncias prévias de que Temer teria pedido propina em reuniões no Palácio do Jaburu.

"Nada aconteceu, não é mesmo? Líderes políticos, empresariais, parte da mídia se incumbiram de minimizar a gravidade dos fatos. Agora vieram a público as estarrecedoras revelações do sr Joesley Batista sobre o mesmo personagem, Temer. São fatos gravíssimos".

Isoladamente, a notícia extraída de um inquérito criminal e veiculada há poucas semanas, de que o sr Michel Temer usou
o Palácio do Jaburu para pedir propina a um empresário, seria um motivo forte o bastante para se desencadear um clamor pela sua renúncia
Nada aconteceu, não é mesmo? Líderes políticos, empresariais, parte da mídia se incumbiram de minimizar a gravidade dos fatos

Agora vieram a público as estarrecedoras revelações do sr Joesley Batista sobre o mesmo personagem, Temer. São fatos gravíssimos.





Carrasco de Dirceu, Barbosa foi contra impeachment de Dilma
Relator do processo do Mensalão no STF, responsável pela condenação de 24 réus, entre eles José Dirceu, Joaquim Barbosa se posicionou contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em agosto do ano passado.
À época, Barbosa classificou o afastamento como "tabajara" e disse não ter acompanhado o "patético espetáculo" que resultou na chegada de Michel Temer à presidência.



Extra.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário