Flávio Dino recebeu do “departamento de propinas” R$ 400 mil da Odebrecht - Blog da Rayssa Araújo | Notícias de Anapurus e Região

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Flávio Dino recebeu do “departamento de propinas” R$ 400 mil da Odebrecht

Flávio Dino na mira da Lava Jato
Flávio Dino na mira da Lava Jato
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), está na teia da corrupção investigada pela Operação Lava Jato. Ontem, dia 11, o nome do comunista apareceu na lista do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).
Flávio foi delatado por José de Carvalho Filho, ex-funcionário da Odebrecht, que era braço-direito do ex-diretor de Relações Institucionais da empresa, Cláudio Melo Filho.
Na delação, José de Carvalho diz que o comunista recebeu R$ 400 mil pelo “departamento de propinas” da empreiteira. Segundo o delator, Dino pediu R$ 400 mil de ajuda financeira a sua primeira campanha ao Governo do Maranhão, em 2010.
O repasse feito para Flávio Dino foi para garantir, em troca do seu apoio na Câmara Federal quando era deputado, uma proposta de interesse da Odebrecht: o Projeto de Lei nº 2.279, de 2007, que vetava a aplicação no Brasil de leis estrangeiras que afetem o comércio internacional.
De acordo com o delator, se o projeto fosse aprovado garantiria “segurança jurídica a investimentos do grupo Odebrecht”. O receio da empreiteira era que leis americanas vedando investimentos em Cuba fossem aplicadas no Brasil.
Em nota divulgada na manhã de hoje, dia 12, o governador do Maranhão disse que é “inocente” e que foi “vítima de citação injusta”.
Nota
O Partido Comunista do Brasil vem a público manifestar absoluta solidariedade ao governador Flávio Dino, vítima de citação injusta por suposta prática ilícita que jamais cometeu.
A acusação descabida realça aos olhos do Maranhão e do Brasil os excessos da chamada Operação Lava Jato, que no correto combate à corrupção infelizmente se transforma, em muitos aspectos, numa cruzada político-ideológica que atropela as Leis e a Constituição.
A acusação feita ao governador Flávio Dino é totalmente sem sentido, irreal. Ele jamais relatou o projeto de lei citado como também jamais recebeu qualquer contribuição da empresa Odebrecht.
Da fraqueza da denúncia emerge forte e cristalina a verdade: Flávio Dino, uma vida limpa e honrada.
Direção Estadual do PCdoB

Nenhum comentário:

Postar um comentário