quinta-feira, 23 de março de 2017

Uma reflexão sobre o jornalismo

Imagem retirada da internet / klimpublicidade
Alguns frustrados da imprensa tradicional lamentam que nem todos os blogueiros maranhenses estejam na lista da Polícia Federal divulgada  na Operação Turing. Outros invejosos de espírito pobre choram por não terem saciada sua pequenez.
Procuraram nomes de forma ensandecida, como se em busca de um troféu. Como se a implosão de todos o blogueiros representasse algum tipo de redenção social. E nós bem sabemos que a história não é essa.
Aos que se deixaram seduzir, eu apenas lamento. Lamento e espero que tenham seus crimes, desde que comprovados, punidos exemplarmente. No entanto…
Esse episódio não irá frear a decadência de quem parou no tempo. Esse episódio não irá melhorar em nada a vidinha profissional ordinária que a incompetência e a acomodação trouxeram aos párias.
A prisão de alguns blogueiros não irá servir de desfibrilador para a velharia. Milhares de operações podem voltar a acontecer e o jornalismo não será mais exclusividade dos grandes conglomerados. Nunca mais.
A tentativa de frear uma onda por conta do desvio de alguns grãos de areia será ineficaz. Não tarda e a alegria ilusória por este episódio dá lugar ao mundo real, o mundo em que o jornalismo alternativo cresce a cada dia mais e mais.
O sucesso do jornalismo alternativo incomoda, isso é fato consumado. Não apenas aos grandes meios de comunicação, também a profissionais que passaram décadas no obscurantismo e que agora têm seu lugar ainda mais enfiado nas profundezas do anonimato e do desapontamento. Deve ser muito difícil ver jovens conseguindo em poucos anos destaque o que os ressentidos não tiveram em décadas.
Para cada um que tombar, seja por incompetência ou corrupção, milhares de outros dispostos a fazer o bom jornalismo independente irão se levantar.
Esse episódio lamentável não é uma máquina do tempo que irá nos fazer voltar o período em que a notícia era monopólio de poucos.
Sejamos firmes seguindo em frente. Contra aqueles que fazem mau uso do ofício e contra aqueles que pretendem destruí-lo.
Nós iremos vencer vocês!
Viva o jornalismo alternativo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário